cred
Vivo recolhendo impressões emocionadas de coisas e fatos ao meu redor. A cada passo mais uma peça é recolhida na tentativa de montar esse grande quebra-cabeça da vida. Mas se tais percepções muitas vezes estão erradas, monto uma imagem distorcida da realidade, onde a imaginação vence o traço reto e cansativo da copia perfeita e sem graça do mundo. Talvez prefira mesmo viver com os olhos do coração, que apesar de mais dramático e exagerado, pintam um quadro de cores mais intensas, de objetos curiosos e distorcidos, de pessoas extremamente geniosas, de alma gigante e capacidade imensa de amar.
Elisa Bartlett  
Penso no que te levaria a enxergar além do seu próprio mundo. O motivo pelo qual as pessoas se esquecem do viver. Deixam o sentimento sobressair qualquer outro tipo de prioridade. Porque ninguém enxerga o que enxergo? Devo me deixar levar por todas as circunstâncias apresentadas pelo tempo? Perdi todas as forças ao tentar lutar pelo reconhecimento que sempre quis. A realidade é que so busca alguém que me observe e tente desvendar tudo o que não consegui. Alguém que me dê forças e não que as esgote.
Sabe do que tenho mais medo? Do que vou encontrar no futuro. Do impacto que vou sentir, porque sei que lá você encontrará alguém que irá te fazer sentir tudo o que eu não fui capaz de proporcionar, que te prenderá com um sorriso e te acalmará com um beijo. E que irá mudar esse seu jeito rude de ser, como quem não se importa com nada - sendo que seu coração é mais derretido do que meu corpo todo quando você me toca. E então eu vou sentir uma pontada no peito, porque vou me ver na pessoa que você chamará de amor, e tudo vai dá uma reviravolta. Daí vou tentar seguir minha vida e vou ser obrigado a superar. Mas lembra que prometi nunca te abandonar? Pois é, eu detesto quebrar promessas.
Jadson Lemos. 
Vivemos em um mundo onde o silêncio é a melhor resposta. Em mundo mudo onde todos dão valor a pequenas idiotices e perdem grandes oportunidades. Em um mundo onde as pessoas acordam e deixam seus sonhos no travesseiro, esperando uma fina força de vontade para tornar-los realidade. Em um mundo onde todos são poetas, e suas vidas são como rosas: frágeis e coloridas; exalam perfume, e secam espalhando suas pétalas ao vento. Mas são poucos, que na rosa, enxergam a vida.
Deprimentes.  
Quero você ao meu lado. Quero lhe fazer cafuné a noite, quero ouvir você sussurrar que me ama antes de dormir, quero ter suas mãos nas minhas no cinema, na cama e na rua, quero saber que sempre vou encontrar você em casa me esperando e quero acordar todos os dias com a pessoa mais perfeita para mim: você.
Desejos de Arthur - 2.359,9 km longe de você.    
E eu corro no espelho de novo e repito cem vezes que não gosto de você. Não gosto de você. Não gosto de você. Porque se eu gostar de você, eu sei que você vai embora. E eu simplesmente não aguento mais ninguém indo embora. Porque nessa vida maluca só se dá bem quem ignora completamente a brevidade da vida e brinca de não estar nem aí para o amor. E eu preciso me dar bem e por isso ignoro minha urgência pelo amor. Porque, se você sentir uma urgência em mim, vai é correr urgente daqui. Chega!
Tati Bernardi. 
Salvem as estrelas, gritava a moça. Salvem as estrelas, insistiu. Amsterdã precisa delas, o mundo precisa delas. Mas ninguém dava a mínima atenção. Pelo contrário, olhavam-na com desprezo. Já eu a olhava intrigado, o que que ela queria dizer? Uma metáfora? Não havia entendido e odiava não entender. Até perceber a luz que irradiava da moça, era a luz de uma estrela, uma estrela na terra. Entendi a mensagem que ela tentava passar a diante, e num grito uníssono completei sua frase: “SALVEM AS ESTRELAS”. E quando fiquei ao lado da moça, do outro lado da situação. Percebi como a humanidade era fria e indiferente. E então uma tristeza profunda me atingiu quando me dei conta de que sem essas estrelas na terra, mais cedo ou mais tarde voltaremos a ser escuridão.
Amsterdã, 1957.